17 de abril de 2015

 

"Diário dos Infiéis" no Palacete das Palmeiras

No dia 15 de abril de 2015, a ajidanha organizou duas sessões do espectáculo "Diário dos Infiéis" (monólogos), da ASTA - Associação de Teatro e Outras Artes, da Covilhã.

Este espectáculo decorreu nas instalações do Palacete das Palmeiras, na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova.

A primeira sessão decorreu por volta das 19 horas e a segunda por volta das 21 horas. 
Nesta última sessão tivemos a presença do escritor da obra, João Morgado.

Sinopse

Personagens retiradas do romance “Diário dos Infiéis”, de João Morgado, habitam três espaços diferentes de um teatro, museu ou qualquer outro espaço alternativo. Fragmentos das suas intimidades, dos seus desejos, das projecções das suas vidas, condensados em sessões de quinze minutos, privilegiando quinze espectadores em cada sessão num conceito de micro teatro. Intenso, surpreendente, inquietante e rápido.
Como num antigo filme em VHS, escolhemos aquele momento especial, fazemos play, pause, rewind, play... Procuramos fronteiras entre a ficção e a realidade, o teatro e a vida, o amor e o desejo. Abrimos um caminho particular na procura de algo inseguro, arriscado, por descobrir...
Convidamos à partilha de um lugar que também é um diário, que também é teatro, que também é vida. De uma maneira ou de outra todos somos infiéis.

Leonel _ Todos os dias me sentava a ver passar o tempo. E o tempo passava. Todos os dias via passar o tempo e o tempo passava sem me ver. Infiel a mim mesmo, há muito que permaneço aqui a pensar nisto, tempos e tempos. Nesta casa não existe sexualidade. Ou melhor, não existe sexo. Sexualidade é mais que isso. Não perdi a minha. Mantenho a fantasia, o desejo.


Luísa _ Será que já não o amo? Acho que sim, que o amo. O Leonel é o homem que escolhi. Pergunto-me como posso resgatar a tristeza que suspira naquele corpo. Como posso resgatar o homem confiante que me apaixonou em tempos.


Diana _ Perdoa amor…perdoa se apenas passei pela tua vida e também parti um dia abandonando-te. Recorda que te amo e fico em ti…! No amor, a única traição é a indiferença. A infidelidade de Luísa não passa por entregar o seu corpo a outro – não seria capaz – mas em ser apenas companhia, esquecendo-se de ser companheira. Talvez não seja culpa sua. Talvez o ame à sua maneira.

Ficha Técnica_
Produção_ ASTA
Encenação e Dramaturgia_ Marco Ferreira (a partir da obra homónima de João Morgado)
Interpretação_ Maria do Carmo Teixeira (Luísa), Graça Faustino (Diana) e Sérgio Novo (Leonel)
Figurinos_ Inês Santos, Marisa Inglês
Cenografia_ ASTA
Design Gráfico e Cartaz_ Sérgio Novo
Fotografia_ Marisa Inglês
Produção e Comunicação_ Rui Pires
Agradecimentos_ Sr. Santarém, A Moagem – Miguel Rainha, Pinus Verde
Classificação Etária_ M/12
Esta criação foi iniciada em residência artística na Casa Grande da Barroca do Zêzere (Fundão).





13 de abril de 2015

 

workshop "animais e flores em esponja"

A ajidanha, com o apoio da junta de freguesia de Aldeia de Santa Margarida, realizou no dia 11 de abril de 2015, no edifício multiusos daquela freguesia, o workshop “Animais e flores em Esponja”, tendo tido como orientadora a sócia da ajidanha, Ana Grilo.

O workshop teve a adesão de 12 participantes daquela aldeia, de várias faixas etárias dos 18 anos aos 80 anos, as quais mostraram um enorme espírito de entreajuda, boa disposição e uma enorme vontade de apreender sobretudo a construir flores.

Exigentes e curiosas por apreender novos trabalhos, as formandas demonstraram nunca ter trabalhado com este material, concluindo que se torna um processo simples e que pode ser de bastante útil para a construção de várias flores ou até mesmo outros elementos decorativos, para usar na Festa da Flor, acontecimento este, que todos os anos acontece naquela Aldeia no mês de Maio.

Ficou a vontade de explorar mais técnicas e de integrar outras pessoas que mostraram interesse em aprender, mas não tiveram possibilidade de frequentar.

No fim do workshop realizou-se um almoço convívio com todas as participantes.



 
in Diário Digital de Castelo Branco


12 de abril de 2015

 

Cedência de viatura

A viatura da ajidanha foi cedida ao sócio Vitor Lopes, nos dias 10, 11 e 12 de abril de 2015. Esta semana, também será cedida ao Município de Idanha-a-Nova, para transporte de peças de uma exposição.

9 de abril de 2015

 

workshop “Animais e flores em Esponja”

A ajidanha, com o apoio da junta de freguesia de Aldeia de Santa Margarida, vai realizar no próximo dia 11 de abril de 2015, no edifício multiusos daquela freguesia, o workshop “Animais e flores em Esponja”.
A formadora será a sócia da ajidanha, Ana Grilo.
Esta formação deverá ter no mínimo 10 participantes e no máximo 15.
Inscrições: Não sócios: 3,00 €; Sócios ajidanha: 2,50 €

7 de abril de 2015

 

Reunião de acompanhamento do PA2015

No dia 7 de abril de 2015, pelas 21h30m, reuniram no estúdio de teatro da ajidanha, Andreia Oliveira, Bruno Esteves, Miguel José, Paulo Vaz, Pedro Grácio e Rui Pinheiro, a fim de fazerem um acompanhamento do Plano de Actividades da Ajidanha para o ano de 2015.
Foram debatidos os diversos assuntos, de forma a que se consigam alcançar os objectivos propostos pela associação, para este ano.

6 de abril de 2015

 

iTi

É com muito orgulho que a ajidanha recebe este ano, nos dias 1, 2 e 3 de maio de 2015, a primeira edição do iTi - intercâmbio de Teatro ibério.

O iTi consiste num projecto transfronteiriço, de criação artistica. Surge da vontade mútua da ajidanha e do grupo De La Burla Teatro, de Cáceres.
Esta iniciativa tem por base o improviso e a partilha de experiências criativas entre os participantes dos diversos grupos 
Actores, encenadores e produtores de Espanha e Portugal. Durante os trabalhos, nos três dias, a partilha criativa será a nota dominante". 
Miguel Sopas de Pombal, será o orientador artístico deste iTi. Não existe qualquer obrigatoriedade em apresentar um resultado final, não havendo nenhum compromisso.

Este projecto, de certo contribuirá para o enriquecimento dos elementos participantes, quer pelas vertentes abordadas durante o fim de semana, quer pela troca de experiências entre os diversos elementos de cada grupo de teatro.

Para esta primeira edição, foram convidados grupos de ambos os países. 

O custo desta actividade, será suportada pelos seus participantes. O custo por pessoa para se participar neste iTi, será de 50 euros por pessoa (dormida e alimentação incluídas).

A ajidanha assegura o pagamento da inscrição dos dois primeiros sócios da ajidanha.

Bem vindos à primeira edição do iTi.



31 de março de 2015

 

Diário dos Infiéis, no Palacete das Palmeiras


No próximo dia 15 de abril de 2015, na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova, no Palacete das Palmeiras, a ajidanha irá organizar os monólogos do espectáculo "Diário dos Infiéis".
Haverá duas sessões, a primeira às 19 horas e a segunda às 21 horas.

O escritor João Morgado, estará presente na sessão das 21h00m.

Sinopse

Personagens retiradas do romance “Diário dos Infiéis”, de João Morgado, habitam três espaços diferentes de um teatro, museu ou qualquer outro espaço alternativo. Fragmentos das suas intimidades, dos seus desejos, das projecções das suas vidas, condensados em sessões de quinze minutos, privilegiando quinze espectadores em cada sessão num conceito de micro teatro. Intenso, surpreendente, inquietante e rápido.
Como num antigo filme em VHS, escolhemos aquele momento especial, fazemos play, pause, rewind, play... Procuramos fronteiras entre a ficção e a realidade, o teatro e a vida, o amor e o desejo. Abrimos um caminho particular na procura de algo inseguro, arriscado, por descobrir...
Convidamos à partilha de um lugar que também é um diário, que também é teatro, que também é vida. De uma maneira ou de outra todos somos infiéis.

Leonel _ Todos os dias me sentava a ver passar o tempo. E o tempo passava. Todos os dias via passar o tempo e o tempo passava sem me ver. Infiel a mim mesmo, há muito que permaneço aqui a pensar nisto, tempos e tempos. Nesta casa não existe sexualidade. Ou melhor, não existe sexo. Sexualidade é mais que isso. Não perdi a minha. Mantenho a fantasia, o desejo.

Luísa _ Será que já não o amo? Acho que sim, que o amo. O Leonel é o homem que escolhi. Pergunto-me como posso resgatar a tristeza que suspira naquele corpo. Como posso resgatar o homem confiante que me apaixonou em tempos.

Diana _ Perdoa amor…perdoa se apenas passei pela tua vida e também parti um dia abandonando-te. Recorda que te amo e fico em ti…! No amor, a única traição é a indiferença. A infidelidade de Luísa não passa por entregar o seu corpo a outro – não seria capaz – mas em ser apenas companhia, esquecendo-se de ser companheira. Talvez não seja culpa sua. Talvez o ame à sua maneira.

Ficha Técnica_
Produção_ ASTA
Encenação e Dramaturgia_ Marco Ferreira (a partir da obra homónima de João Morgado)
Interpretação_ Maria do Carmo Teixeira (Luísa), Graça Faustino (Diana) e Sérgio Novo (Leonel)
Figurinos_ Inês Santos, Marisa Inglês
Cenografia_ ASTA
Design Gráfico e Cartaz_ Sérgio Novo
Fotografia_ Marisa Inglês
Produção e Comunicação_ Rui Pires
Agradecimentos_ Sr. Santarém, A Moagem – Miguel Rainha, Pinus Verde
Classificação Etária_ M/12
Esta criação foi iniciada em residência artística na Casa Grande da Barroca do Zêzere (Fundão).

Faça a sua reserva 938983960 (ajidanha) ou 277200220 / 965956976 / 937300006 / 910511540 (ESGIN).



23 de março de 2015

 

publicidade sonora

No próximo dia 28 de março, pelas 20h30m, será inaugurada a exposição de arte sacra, de Medelim, no Fórum Cultural de Idanha-a-Nova. 
Nesse dia pelas 21h30m, também no Fórum, será realizado o oitavo Encontro de Cantares Quaresmais.
Estes eventos serão publicitados pela carrinha da ajidanha.

22 de março de 2015

 

Nova produção teatral da ajidanha

Começaram os trabalhos para a nova produção da ajidanha. Nos dias 21 e 22 de março de 2015, Ana Peres, Bruno Esteves, José Carlos Garcia e Rui Pinheiro, estiveram reunidos, de forma a definir os diversos aspectos a ter em conta, para o processo de  trabalho da nova produção da ajidanha, que se espera estrear em Julho de 2015.

21 de março de 2015

 

biblioteca ajidanha

O Diário dos Imperfeitos é o novo livro da biblioteca da ajidanha.

"Diário dos Imperfeitos" é uma viagem à intimidade das pessoas. Vítima de um acidente, a “Gaivota” é uma mulher que precisa de redescobrir todas as emoções sequestradas dentro de si. Ao mesmo tempo, reaprende a conhecer o seu corpo - uma aventura refreada pela moral, pela sombra do pecado, e pelo medo que pode levar à própria insanidade. Uma luta interior entre o bem e o mal, que leva a uma inevitável conclusão: todas as pessoas são imperfeitas!

Como irá reagir de novo à sua realidade? Voltará a ser quem era? E os que estão a seu lado, como vão sobreviver a esta viagem? Uma escrita intimista, que procura descortinar os sentidos e as emoções dos diferentes personagens. Do prazer mais carnal ao amor puro, passando pela falsa moral da sociedade e da religião. Pelo meio, a filosofia simples de duas personagens inusitadas - a mulher que lê pensamentos e um pintor de sóis na parede. São eles que levam o narrador a perceber os sentimentos da “Gaivota” e nos ajudam a reflectir sobre temas tão controversos como o amor, o desejo, o sentimento de culpa ou o próprio nojo.

Prémio Vergílio Ferreira 2012

 

Oficina: Uma produção de teatro

No dia 21 de março de 2015, a ajidanha realizou a oficina "Uma produção de teatro". 
Esta iniciativa, foi um desafio proposto e aceite pela ajidanha, para desenvoler com as crianças, no âmbito do Fórum "Inovar na Educação".
O resultado final foi inesperado, tendo sido um êxito esta iniciativa. 
As crianças foram sensibilizadas na importância das diversas áreas inerentes à produção de uma peça de teatro e foi dada relevância na importância de cada um, nesse objectivo. Tudo isto, numa hora.
Os técnicos responsáveis foram: Bruno Esteves, Carla Sofia e Rui Pinheiro. 
A ajidanha, contou ainda com o apoio da Raquel, na área da publicidade.


 


16 de março de 2015

 

Ladoeiro recebe espectáculo do festival de teatro da ajidanha

A freguesia do Ladoeiro, confirmou hoje oficialmente, a sua intenção em receber um espectáculo do festival de teatro da ajidanha, que decorrerá no próximo mês de outubro de 2015.
 

"À deriva" em Cabeção (Mora)

No próximo dia 29 de Março de 2015, pelas 15h30m, em Cabeção (Mora), a ajidanha apresenta o espectáculo “À deriva”.

À Deriva, é o espectáculo que a ajidanha tem actualmente em itinerância, tendo o mesmo estreado no dia 25 de maio de 2013, no estúdio da ajidanha, na Junta de Freguesia de Idanha-a-Nova.

O projecto de teatro “À Deriva” consiste numa adaptação livre do texto teatral “Em Alto Mar” de Slawomir Mrozek, a partir do qual se pretende criar uma dramaturgia própria, uma linguagem cómica e visual, capaz de dialogar com a profunda crise de valores (sociais e institucionais) em que o país, e o mundo, estão mergulhados. “À Deriva” conta-nos a história de dois homens e uma mulher perdidos em alto mar, após o que se julga ter sido uma catástrofe natural. O enredo da peça gira em torno da maneira como estes três náufragos, circunscritos ao espaço de uma balsa (jangada) e ao mesmo tempo rodeados pela imensidão do mar, enfrentam o problema da fome. As três personagens principais, Gordo, Médio e Magro, uma vez que os mantimentos acabaram, fazem tentativas de campanhas eleitorais, alianças, investidas políticas, apelo ao auto-sacrifício, numa série de pequenos e significativos eventos para justificar uma escolha fundamental: quem deverá ser comido em prol da sobrevivência. Um espectáculo caracterizado pelo nonsense, pela comédia visual e física, e pela sátira implícita do sistema social e político que muitas vezes se revela absurdo e profundamente injusto.

Elenco técnico e artístico

Encenação e dramaturgia: José Carlos Garcia e Nádia Santos
Interpretação: Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro
Cenário e figurinos: Criação colectiva
Desenho de Luz: Bruno Esteves e José Carlos Garcia
Operação de Luz e Som: Bruno Tapadas
Produção Executiva: Rui Pinheiro
Produção: Ajidanha

“À Deriva”, estreou a 25 de maio de 2013, no Estúdio Teatro da ajidanha, em Idanha-a-Nova.

PÚBLICO-ALVO: Geral

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/12

DURAÇÃO: 50 minutos

No dia 22 de Março de 2014, na cerimónia de encerramento do festival Cale Se 8, dos oito prémios a concurso, o espectáculo “À Deriva” da ajidanha, foi nomeado para seis, tendo recebido os prémios: Melhor Sonoplastia, Melhor Cenografia, Melhor Encenação e Melhor Espectáculo. Houve ainda uma referência pela boa prestação de Rui Pinheiro (personagem “Gordo”);

No dia 22 de julho de 2014, no 2.º Festival Ibero Americano de Teatro “Ciudad de Trujillo” Espanha, recebeu o prémio de melhor actor secundário (Bruno Esteves) e o 2.º prémio para Melhor Espectáculo, no valor de 1.500,00 €;

Este espectáculo foi seleccionado para o III Encuentro Internacional de Teatro Joven de Mairena del Alcor (Sevilla – España).

A Ajidanha — Associação de Juventude de
Idanha-a-Nova, foi fundada em 1998, promove diversas actividades
culturais e workshops, no âmbito do teatro, da dança e das artes
plásticas. A AJIDANHA, cria-se com um âmbito não só ligado ao teatro, mas também alargado a outras actividades culturais. A associação foi criada por e para pessoas abertas a novidades culturais. A AJIDANHA possibilita a participação alargada da população nas manifestações culturais, bem como promover uma abertura entre várias gerações, cujos benefícios são muitos, para os mais e menos jovens.
A face da Ajidanha tem sido o grupo de teatro com cerca de duas dezenas de produções realizadas e apresentadas em vários festivais em Portugal e em Espanha.

Encenação: José Carlos Garcia e Nádia Santos;
Interpretação: Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro.

(> 12 anos)
Contactos: 938983960 ou ajidanha@gmail.com

12 de março de 2015

 
in Jornal "Raiano", do dia 12 de março de 2015

 
in Jornal "Raiano", do dia 12 de março de 2015.


10 de março de 2015

 

Ajidanha marca presença no Fórum Inovar na Educação

No dia 21 de março de 2015, a ajidanha marcará presença no Fórum Inovar na Educação, com uma oficina de expressão dramática “O corpo em movimento - Uma produção de teatro".
Sendo um ponto de partida, a reflexão sobre a importância de inovar na educação e os contributos que a cultura e a expressão podem representar na aprendizagem das crianças e jovens, foi pedida a colaboração  da ajidanha, nestas dinâmicas práticas de diálogo e partilha, que caracterizam o programa deste Fórum.
Assim, a nossa proposta pretende incutir ao público jovem participante no Fórum, a noção das diversas fases básicas e necessárias para a realização de uma produção teatral, expondo desta forma, os vários recursos necessários para a execução desta “arte de palco”, que é o teatro.
Serão abordadas as áreas da encenação, iluminotecnia, sonoplastia, cenografia, figurinos, maquilhagem, interpretação e cartaz/divulgação.
A gestão do tempo nesta actividade é fulcral, tendo em conta que apenas em 45 minutos, esta companhia de teatro, terá de estrear a sua peça de teatro. 
Um processo que em regra demora meses…


9 de março de 2015

 

19.º Ciclo Universitário da Beira Interior - cedência de material

A ajidanha cedeu material técnico, para apoio ao 19.º Ciclo de Teatro Universitário da Beira Interior, festival de teatro organizado pela ASTA - Associação de Teatro e Outras Artes, que decorrerá do dia 12 a 28 de março de 2015.

8 de março de 2015

 

TóLôNJS, em Póvoa de Santa Iría


No dia 8 de março de 2015, a ajidanha apresentou o projecto "TóLôNJS" no espaço cultural Fernando Augusto, no Grémio Dramático Povoense, em Póvoa de Santa Iría.
Foi assim a forma como a ajidanha comemorou o Dia da Mulher.

5 de março de 2015

 

Envio de Relatório de Actividades e Conta de Gerência

Foram enviados os Relatórios de Contas e Conta de Gerência do ano de 2014, ao Município de Idanha-a-Nova, à União de Freguesias de Idanha-a-Nova e Alcafozes e ao CMCD.
 
in Jornal "Gazeta do Interior", do dia 1 de março de 2015 


3 de março de 2015

 

Nova produção da ajidanha

No dia 20 de março de 2015, iniciam-se os trabalhos para nova produção teatral da ajidanha.

2 de março de 2015

 

Decorrem às quartas-feiras, as sessões do workshop de Sevilhanas, das 18h00m às 19h30m, no estúdio de teatro da ajidanha.
 

Fórum: Inovar na educação 2015 em Idanha-a-Nova

A ajidanha foi convidada a estar presente no fórum Inovar na Educação 2015 em Idanha-a- Nova. Esta participação, consistirá na organização de uma oficina de expressão dramática. A proposta da ajidanha, consiste na elaboração de "Uma produção de teatro", de forma a salientar a importância de todas as fases básicas e necessárias para a realização de uma produção teatral, expondo desta forma, os vários recursos necessários para a execução desta “arte de palco”, que é o teatro.

1 de março de 2015

 

Visita do escritor João Morgado

Após o convite efectuado pela ajidanha, o escritor João Morgado aceitou estar presente na segunda sessão dos monólogos do espectáculo "Diário dos Infiéis", apresentados pela ASTA, que terá lugar no próximo dia 15 de abril de 2015, no Palacete das Palmeiras na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova.

27 de fevereiro de 2015

 

À Deriva, em Cabeção

No próximo dia 29 de março de 2015, pelas 15h30m, em Cabeção (Mora), a ajidanha apresentará o espectáculo “À deriva”.
À Deriva, é o espectáculo que a ajidanha tem actualmente em itinerância, tendo o mesmo estreado no dia 25 de maio de 2013, no estúdio da ajidanha, na Junta de Freguesia de Idanha-a-Nova.
O projecto de teatro “À Deriva” consiste numa adaptação livre do texto teatral “Em Alto Mar” de Slawomir Mrozek, a partir do qual se pretende criar uma dramaturgia própria, uma linguagem cómica e visual, capaz de dialogar com a profunda crise de valores (sociais e institucionais) em que o país, e o mundo, estão mergulhados. “À Deriva” conta-nos a história de dois homens e uma mulher perdidos em alto mar, após o que se julga ter sido uma catástrofe natural. O enredo da peça gira em torno da maneira como estes três náufragos, circunscritos ao espaço de uma balsa (jangada) e ao mesmo tempo rodeados pela imensidão do mar, enfrentam o problema da fome. As três personagens principais, Gordo, Médio e Magro, uma vez que os mantimentos acabaram, fazem tentativas de campanhas eleitorais, alianças, investidas políticas, apelo ao auto-sacrifício, numa série de pequenos e significativos eventos para justificar uma escolha fundamental: quem deverá ser comido em prol da sobrevivência. Um espectáculo caracterizado pelo nonsense, pela comédia visual e física, e pela sátira implícita do sistema social e político que muitas vezes se revela absurdo e profundamente injusto.
Elenco técnico e artístico
Encenação e dramaturgia: José Carlos Garcia e Nádia Santos
Interpretação: Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro
Cenário e figurinos: Criação colectiva
Desenho de Luz: Bruno Esteves e José Carlos Garcia
Operação de Luz e Som: Bruno Tapadas
Produção Executiva: Rui Pinheiro
Produção: Ajidanha
“À Deriva”, estreou a 25 de maio de 2013, no Estúdio Teatro da ajidanha, em Idanha-a-Nova.
PÚBLICO-ALVO: Geral
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/12
DURAÇÃO: 50 minutos
No dia 22 de Março de 2014, na cerimónia de encerramento do festival Cale Se 8, dos oito prémios a concurso, o espectáculo “À Deriva” da ajidanha, foi nomeado para seis, tendo recebido os prémios: Melhor Sonoplastia, Melhor Cenografia, Melhor Encenação e Melhor Espectáculo. Houve ainda uma referência pela boa prestação de Rui Pinheiro (personagem “Gordo”);
No dia 22 de julho de 2014, no 2.º Festival Ibero Americano de Teatro “Ciudad de Trujillo” Espanha, recebeu o prémio de melhor actor secundário (Bruno Esteves) e o 2.º prémio para Melhor Espectáculo, no valor de 1.500,00 €;
Este espectáculo foi seleccionado para o III Encuentro Internacional de Teatro Joven de Mairena del Alcor (Sevilla – España).
A Ajidanha — Associação de Juventude de
Idanha-a-Nova, foi fundada em 1998, promove diversas actividades
culturais e workshops, no âmbito do teatro, da dança e das artes
plásticas. A AJIDANHA, cria-se com um âmbito não só ligado ao teatro, mas também alargado a outras actividades culturais. A associação foi criada por e para pessoas abertas a novidades culturais. A AJIDANHA possibilita a participação alargada da população nas manifestações culturais, bem como promover uma abertura entre várias gerações, cujos benefícios são muitos, para os mais e menos jovens.
A face da Ajidanha tem sido o grupo de teatro com cerca de duas dezenas de produções realizadas e apresentadas em vários festivais em Portugal e em Espanha.
 
1
Encenação:  José Carlos Garcia e Nádia Santos;
Interpretação: Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro.
(> 12 anos.)
http://vimeo.com/66178343
Contactos: 938983960 ou ajidanha@gmail.com

26 de fevereiro de 2015

 

arrumação do espaço de ensaios

Hoje, alguns elementos da ajidanha, fizeram arrumação ao estúdio de teatro da ajidanha. Foi também resolvida a questão do som e luz, de forma a dar resposta às actuais actividades que se encontram a decorrer naquele espaço: as sessões de yoga, os ensaios com o grupo de teatro do Agrupamento de Escolas, o workshop de Sevilhanas e os ensaios com o grupo de pais do 1.º ciclo, do Agrupamento de Escolas de Idanha-a-Nova.

20 de fevereiro de 2015

 

Espectáculo da ESGIN

No próximo dia 15 de abril de 2015, na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova, no Palacete das Palmeiras, a ajidanha irá organizar os monólogos do espectáculo "Diário dos Infiéis". Haverá duas sessões, sendo a primeira realizada às 19 horas e a segunda às 21 horas.

Sinopse

Personagens retiradas do romance “Diário dos Infiéis”, de João Morgado, habitam três espaços diferentes de um teatro, museu ou qualquer outro espaço alternativo. Fragmentos das suas intimidades, dos seus desejos, das projecções das suas vidas, condensados em sessões de quinze minutos, privilegiando quinze espectadores em cada sessão num conceito de micro teatro. Intenso, surpreendente, inquietante e rápido.
Como num antigo filme em VHS, escolhemos aquele momento especial, fazemos play, pause, rewind, play... Procuramos fronteiras entre a ficção e a realidade, o teatro e a vida, o amor e o desejo. Abrimos um caminho particular na procura de algo inseguro, arriscado, por descobrir...
Convidamos à partilha de um lugar que também é um diário, que também é teatro, que também é vida. De uma maneira ou de outra todos somos infiéis.

Leonel _ Todos os dias me sentava a ver passar o tempo. E o tempo passava. Todos os dias via passar o tempo e o tempo passava sem me ver. Infiel a mim mesmo, há muito que permaneço aqui a pensar nisto, tempos e tempos. Nesta casa não existe sexualidade. Ou melhor, não existe sexo. Sexualidade é mais que isso. Não perdi a minha. Mantenho a fantasia, o desejo.

Luísa _ Será que já não o amo? Acho que sim, que o amo. O Leonel é o homem que escolhi. Pergunto-me como posso resgatar a tristeza que suspira naquele corpo. Como posso resgatar o homem confiante que me apaixonou em tempos.

Diana _ Perdoa amor…perdoa se apenas passei pela tua vida e também parti um dia abandonando-te. Recorda que te amo e fico em ti…! No amor, a única traição é a indiferença. A infidelidade de Luísa não passa por entregar o seu corpo a outro – não seria capaz – mas em ser apenas companhia, esquecendo-se de ser companheira. Talvez não seja culpa sua. Talvez o ame à sua maneira.

Ficha Técnica_
Produção_ ASTA  
Encenação e Dramaturgia_ Marco Ferreira (a partir da obra homónima de João Morgado)
Interpretação_ Maria do Carmo Teixeira (Luísa), Graça Faustino (Diana) e Sérgio Novo (Leonel)
Figurinos_ Inês Santos, Marisa Inglês
Cenografia_ ASTA
Design Gráfico e Cartaz_ Sérgio Novo
Fotografia_ Marisa Inglês
Produção e Comunicação_ Rui Pires
Agradecimentos_ Sr. Santarém, A Moagem – Miguel Rainha, Pinus Verde
Classificação Etária_ M/12
Esta criação foi iniciada em residência artística na Casa Grande da Barroca do Zêzere (Fundão).



19 de fevereiro de 2015

 

TóLôNJS, em Póvoa de Santa Iria

Depois de alguns imprevistos, está agendado o espectáculo "TóLôNJS, uma peça sobre Toulões, com gentes de Toulões", no salão do Grémio Dramático Povoense, em Póvoa de Santa Iria, para as 16 horas, do dia 8 de março de 2015, domingo.

Sinopse

Tólônjs, rebusca histórias, tradições e vivências da
aldeia beirã dos Toulões. A dramaturgia deste espectáculo, é construída mediante o contributo do elenco do espectáculo, constituído por Toulonenses, contributos esses, que nos transportam para a vivência de algumas das histórias desta típica aldeia beirã… as caganitas da velha Ginja, no correio da Zebreira vem uma missiva do Vaticano para o Ti João Castelhano, o sempre divertido Ti Nico na Tasca da Ti Magra, os lobos que circundam a aldeia e após muito procurar, encontramos finalmente o Ti Salgueiro. Estas são algumas das dádivas que este espectáculo
tem para oferecer.

Ficha Técnica

Dramaturgia_Rui Pinheiro
Encenação_Bruno Esteves e Rui Pinheiro.
Desenho de luz_Bruno Esteves
Cenografia_Rui Pinheiro
Apoio à cenografia_Ana Rocha
Selecção musical_Rui Pinheiro
Interpretação_Elvira Moreira, Maria Hermínia Jacinto,
Maria Monteiro, Maria Moreira da Cruz, Maria Rola Xavier
e Piedade Manteigas.
Operação de luz e som_Bruno Tapadas
Cartaz, convites e folhetos_Bruno Esteves
Fotografia_Alexandre Fernandes, Rui Afonso
Produção executiva_Rui Pinheiro
Produção_Ajidanha

O projecto

Quando foi proposto à ajidanha um projecto de teatro
por alguns habitantes da aldeia de Toulões, nada nos fazia prever qual seria o resultado final. No entanto, o desafio foi de imediato aceite. Numa aldeia onde aparentemente não existiriam um rol de registos significativos… surge-nos uma vasta quantidade de histórias com as quais trabalhar. No entanto, durante o decurso do projecto foram sempre que possível, utilizados os contributos dos elementos que nele participavam em detrimento dos registos bibliográficos existentes sobre esta aldeia beirã, uma vez que, a riqueza dos mesmos a isso obrigava. A responsabilidade e momentos de pura diversão
fizeram igualmente parte deste processo, numa simbiose quase perfeita entre ambas as partes, não criando a diferença de gerações existente entre os actores e os orientadores técnicos qualquer obstáculo, bem pelo contrário, e se nós ensinamos a nossa forma humilde de fazer teatro, fomos retribuídos com a riqueza das histórias que o elenco muito generosamente partilhou. Fica o orgulho de termos feito parte deste projecto tão gratificante!

A ajidanha

A AJIDANHA – Associação de Juventude de Idanha-a-Nova surgiu na sequência do então grupo de teatro GET-IN (Grupo Experimental de Idanha-a-Nova), que era composto por alunos da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova. A AJIDANHA, cria-se com um âmbito não só ligado ao teatro, mas também alargado a outras actividades culturais. A associação foi criada por e para pessoas abertas a novidades culturais.
A AJIDANHA possibilita a participação alargada da
população nas manifestações culturais, bem como promover uma abertura entre várias gerações, cujos benefícios são muitos, para os mais e menos jovens.

 

São Miguel D' Acha repete festival de teatro

São Miguel D' Acha é mais uma freguesia que mostrou interesse em receber um espectáculo do festival de teatro da ajidanha. 
De salientar que esta freguesia repete a sua participação, tendo em conta que recebeu no ano de 2014 o espectáculo "Um dia dos nossos dias", do Cale Estúdio de Canidelo - Vila Nova de Gaia.
 
in Diário Digital de Castelo Branco

This page is powered by Blogger. Isn't yours?